Quem acompanha o meio jornalístico sabe como 2016 foi um ano difícil. As demissões em massa - o famoso passaralho - continuaram e, com isso, editorias foram reduzidas ou extintas, fazendo com que poucos repórteres se desdobrassem para cobrir um número maior de pautas. Naturalmente, o processo seletivo do que será publicado se tornou ainda mais competitivo.

 

Porém, além disso, o ano de 2016 contou com as eleições municipais no Brasil, a realização das Olimpíadas e Paralimpíadas, no Rio de Janeiro e, claro, o primeiro congresso científico brasileiro da Wikipédia, o CCBWIKI, organizado por nós. O esforço conjunto para concretizar com êxito esse trabalho pioneiro resultou em registros na grande mídia, mas também na participação ativa de pesquisadores relevantes no movimento Wikimedia, como Dario Taraborelli (Wikimedia Foundation) e Daniel Kinzler. (Wikimedia Alemanha). 

 

Os bons frutos não pararam por aí. A equipe GLAM realizou o primeiro concurso fotográfico voltado aos esportes olímpicos, o Wiki Loves the Olympics, a segunda edição nacional do Wiki Loves Monuments (onde a foto do Palácio do Planalto foi eleita uma das melhores no ranking internacional) e o primeiro ediathon sobre personalidades femininas na Wikipédia, em parceria com a BBC World , contribuindo com a melhoria de artigos na plataforma, 

 

Por fim, o trabalho dedicado de tradução dos parceiros da Wikimedia Portugal fez com que nascesse o aplicativo Wikipédia Médica em língua portuguesa, projeto aprovado e elogiado por Gilberto Dimenstein, na CBN. 

 

Apesar das dificuldades, juntos, conseguimos desenvolver bons projetos e torná-los públicos. Abaixo, você encontra nosso relatório de mídia referente ao segundo semestre de 2016. Caso ainda não conheça o movimento Wikimedia, fale conosco! Se já colabora com a democratização do conhecimento, siga em frente! Que venha 2017!

Confira nosso relatório de Julho a Dezembro de 2016

Leave a comment